Graves acusações

Dirigente do Jacobina volta a atacar arbitragem do jogo da última rodada do Baianão

O cartola do Jacobina, Raffael Damasceno, ainda está na bronca pelo duelo entre o Jegue da Chapada e o Bahia, no último domingo, no interior do estado. O Tricolor venceu por 3 a 1, com um pênalti inexistente da segunda etapa, o que ocasionou a revolta do dirigente.

O Jacobina também teve um pênalti mal marcado pela arbitragem na primeira etapa. Segundo Damasceno, em entrevista ao Varela Notícias, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, teria tentado invadir o vestiário da arbitragem no intervalo para reclamar da penalidade a favor do Jegue.

“O que pouca gente sabe, eu não vi a súmula ainda para ver se está na súmula do árbitro, é que o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, no intervalo, com três seguranças, foi pra porta do árbitro lá fazer arruaça, fazer escândalo e pressionar o árbitro. Todo mundo viu na arquibancada, de longe”, disse Damasceno. O árbitro da partida, Irinaldo Jorge dos Santos Silva, não relatou nada na súmula.

Damasceno já tinha se manifestado nas redes sobre a atuação do árbitro na partida. “O que fizeram com o Jacobina hoje foi vergonhoso, fomos assaltado. Esse pênalti marcado foi imoral. Não consigo acreditar em erro , vejo maldade da arbitragem. Infelizmente o Bahia não pode contar com ajuda dessa arbitragem na copa do Brasil, brasileiro e sul-americana, por isso sempre passam vergonha”, escreveu na sua conta do Facebook.

Na temporada passada, Raffael Damasceno se envolveu numa confusão na última rodada do Baianão, quando seu time perdeu para o Atlético de Alagoinhas, mas assegurou sua permanência na competição. O dirigente pegou um gancho de 240 dias, mais multa de R$ 10 mil. O Jacobina também perdeu um mando de campo.

1 Comentário

  1. Mentira! Não houve pênalti algum mal marcado contra o Bahia. Essa afirmação é mentirosa! Não queira encobrir a safadeza q fizeram com o jacobina. E seu brlitani com essa cara de pastel não tem nada de bonzinho, engana os trouxas!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*