MESSI? TEMOS MARCELO MURITIBA

Seis vezes artilheiro do Intermunicipal, o atacante do Recôncavo é o maior artilheiro na história da competição

Marcelo Muritiba é o maior artilheiro do Intermunicipal, com 283 gols (Foto: Notícias Santaluz)

Na sua carteira de trabalho, Marcelo Humberto Rodrigues Cardos é registrado como profissional de vigilância. Entretanto, é na palavra “amador” que Marcelo Muritiba faz história entre os 417 municípios baianos que respiram futebol. Aos 42 anos, este atacante pouco conhecido na capital faz história pelos campos espalhados no interior, seja de barro, gramado ou qualquer quadrado que a bola possa rolar e fazer a alegria da cidade. Ídolo e atração por onde passa, o atacante é o maior artilheiro na história do Campeonato Intermunicipal de Futebol Amador da Bahia.

Aos 42 anos, Marcelo Muritiba bate ponto no Intermunicipal desde a edição de 1994, quando ainda tinha 17 anos. Sem histórico de lesão, participou de todas as outras edições, incluindo a de 2019, quando defendeu o Santo Amaro e marcou 3 gols. Ao todo, balançou a rede 283 vezes, sendo o maior artilheiro já registrado na competição. O atacante Pim vem em seguida, com 186 bolas na rede.

Aos 42 anos, Marcelo Muritiba bate ponto no Intermunicipal desde a edição de 1994, quando ainda tinha 17 anos. Sem histórico de lesão, participou de todas as outras edições, incluindo a de 2019, quando defendeu o Santo Amaro e marcou 3 gols. Ao todo, balançou a rede 283 vezes, sendo o maior artilheiro já registrado na competição. O atacante Pim vem em seguida, com 186 bolas na rede.

Pelos campos baianos, barro ou grama, Marcelo é o rei do interior

Mesmo assegurando ter muita lenha para queimar, Marcelo Muritiba pretende encerrar sua trajetória no Intermunicipal em 2020, quando completará 27 temporadas ininterruptas. “Gosto de treinar e não deixo de me cuidar. Estou na ativa, jogando em campeonatos municipais também. Estou atualmente no Flamengo de Pau D’Água (de Amargosa) e fiz dois gols que resultaram na nossa classificação para as semifinais do municipal. Sobre o Intermunicipal, devo parar ano que vem. Estou estudando algumas propostas que já chegaram para 2020 e avaliar o melhor para minha família”, assegurou Marcelo.

Conhecido também como maior artilheiro do recôncavo, Marcelo não se preocupa muito com os concorrentes. Goleador em seis temporadas da competição, Muritiba garante que ninguém supera mais sua marca. “Ninguém me alcança mais. O meu principal concorrente, Pim, tem 43 anos e já soube que também vai parar ano que vem. Ninguém mais bate minha marca de maior goleador da maior competição do mundo”, assegura o artilheiro.

Seis vezes artilheiro do Intermunicipal, Muritiba exibe as premiações com orgulho

Pelo Intermunicipal, o goleador municipal atuou em 13 seleções: Maragogipe, Muritiba, São Félix, Santo Amaro, Valença, Ipiaú, Pojuca, Araci, São Francisco do Conde, Porto Seguro, Santa Luz, Santo Antônio de Jesus e Cachoeira. “Fui campeão três vezes. O que mais marcou foi em 2015, campeão pelo Santo Amaro. Fiz o gol do título e ainda fui artilheiro, com 23 gols. Foi lindo, é o momento em que a cidade para, viramos heróis”, lembra.

Sem a preocupação de Boletim Informativo Diário da CBF para controla-lo, Marcelo Muritiba joga em diversos clubes ao mesmo tempo, a depender do número de competições municipais. É um prestador de serviço do futebol amador. “Quando um clube me anuncia para a competição da região, os rivais brigam, correm para reforçar seus times. Gosto, pois fortalece a competição, mexe com a cidade. Você não tem noção de quanto um campeonato de futebol amador para uma cidade”, assegura.

Fora do Intermunicipal, a camisa com maior peso e importância para Marcelo é o Cão de Raça, time do pai do reggae baiano, Edson Gomes. Sediado em Cachoeira, o time é um dos mais queridos de Muritiba. “Minha mãe vai sempre ver o cão de Raça. Minha família toda adora, é um dos principais clubes amadores do estado. Edson é o rei do reggae, é uma honra trabalhar com ele”, completa.

Marcelo Muritiba e seu melhor cartola: o rei do reggae baiano, Edson Gomes

Casado, pai de dois filhos, Marcelo Muritiba é mais um herói dos campos baianos. Atualmente sem serviço de vigilância, ajuda a esposa num ponto comercial do município onde mora, em Muritiba. Natural de Maragogipe, Marcelo não fala em valores que recebe jogando bola. Como num sistema feudal, nem sempre a quantia vem em dinheiro. “Eu atuei nas bases de clubes como Ypiranga e Galícia. O Intermunicipal é a maior competição do mundo. Tem atletas que só precisam de um pouco de lapidação. Os clubes profissionais, todos deveriam olhar o Intermunicipal com mais carinho e com mais orgulho”, completou Marcelo Muritiba.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*