Empata aqui, empata lá

Dos 15 jogos realizados, o Campeonato Baiano já registrou 8 igualdades

Moysés Suzart

Imagine a contemplação de uma obra de arte na parede de um museu. Agora troque este quadro pela tabela de classificação do Campeonato Baiano. Olhe e analise esta obra mais confusa que uma arte abstrata. Após três rodadas da competição, seis clubes permanecem invictos. Mais da metade de um certame com 10 clubes. Será que todo mundo está vencendo? Mas quem está perdendo? Que loucura é esta? A interpretação é simples: os representantes baianos exageram no empate.

É muita cordialidade para três rodadas. Dos 15 jogos até então, o Campeonato Baiano já registrou 8 igualdades. Imagine que 53% das partidas terminaram com as duas torcidas frustradas. Na última rodada, precisamos agradecer ao Fluminense e Bahia, que fizeram seus respectivos gols no apagar das luzes. Se não fosse isto, teríamos uma rodada com cinco empates!

Caso estes dados permaneçam, a afirmação do saudoso João Saldanha nunca fez tanto sentido: “Se macumba ganhasse jogo, o Campeonato Baiano acabaria empatado”. Pelo menos no aspecto ebó, parece que todos os clubes estão bem representados…

O rei do placar dividido é a Juazeirense. É invicto, mas empatou tudo. No primeiro jogo, começou vencendo, mas cometeu um pênalti: 1 a 1. No jogo seguinte, fez um gol, mas repetiu o duelo anterior (com pênalti também). No último confronto, adivinhem… Cometeu pênalti e empatou, mas desta vez em 2 a 2.

A maldição dos empates se repete. Em 2019, foram 7 em 15 jogos no mesmo número de encontros de 2020. Curiosamente, na mesma terceira rodada foram quatro igualdades. Na época, só o Bahia de Feira venceu. A esperança é que a edição atual se recupere na próxima rodada e repita 2018, onde foram apenas dois empates em três rodadas.

Caso estes dados permaneçam, a afirmação do saudoso João Saldanha nunca fez tanto sentido: “Se macumba ganhasse jogo, o Campeonato Baiano acabaria empatado”. Pelo menos no aspecto ebó, parece que todos os clubes estão bem representados…

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*