Carcará eliminado

Atlético de Alagoinhas lutou, mas não saiu do empate com o Botafogo da Paraíba, por 0 a 0

Se classificar para a próxima fase seria um presentão para o Atlético de Alagoinhas, que completa 50 anos de fundação no próximo dia 2 de abril de 2020. Não deu. O representante baiano não foi inferior ao Botafogo da Paraíba, mas faltou o faro de predador de um Carcará nordestino na hora de atacar. O confronto desta quarta-feira (12), no Carneirão, terminou sem gols. Os paraibanos levaram a vaga, pois brigavam pelo empate.

O jogo foi duro, com poucas chances. Logo aos 5 minutos, o capitão atleticano, Emerson, saiu machucado. O Carcará segurou bem a defesa, mas tinha dificuldade em atacar. Mesmo assim, a melhor chance do primeiro tempo foi do time baiano. Vitinho invadiu a área sozinho, mas chutou errado. No final da etapa inicial, Kelvin, do Botafogo, se machucou e precisou ser substituído.

O segundo tempo foi bem semelhante ao primeiro, com apenas um detalhe: com o regulamento debaixo do braço, o Botafogo resolveu recuar e aguardar os contra-ataques. A tática deu certo, o Atlético atacou pouco e os botafoguenses ainda acertaram a trave no final.

Com o resultado, metade dos baianos permanecem na competição. Vitória e Bahia de Feira conseguiram o passaporte para segunda fase, enquanto Atlético de Alagoinhas e Bahia ficaram no primeiro confronto.

Foto: Atlético de Alagoinhas / Divulgação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*