Baixa no Tremendão

Marclei deixa o Bahia de Feira e assina com clube de Kosovo

O homem reestreou no decorrer de uma partida, meteu gol no Vitória em pleno Barradão e acabou despertando o interesse do feronikeli, clube do Kosovo. Resultado? Marclei se despediu do Bahia de Feira em grande estilo, mas de forma precoce. E, como de costume, fazendo gol. É mais uma baixa do Tremendão para a Série D do Brasileirão, que perdeu uma importante peça para a luta pelo acesso à Série C.

Marclei pode ser considerado um dos jogadores que fizeram história no Bahia de Feira. Oriundo da base do Vitória, o atacante foi artilheiro do Baianão 2017, vestindo a camisa do representante de Feira. Como naquela época, acabou sendo transferido para fora do país. Apesar da saída, o respeito pelo Bahia de Feira não diminuiu. “Eu quero agradecer ao Bahia de Feira por confiar no meu potencial e trabalho e mesmo tendo contrato me liberou para vim para cá. Desejo muita sorte para o clube e que possa conquistar todos os seus objetivos e, de imediato, o acesso à serie C, disse Marclei, que já foi apresentado no seu novo clube.

Além do atacante, Bahia de Feira também perdeu o lateral Ângelo, que fará uma cirurgia no joelho. Marquinhos também não faz mais parte do elenco, dispensado na última semana.

Para Marclei, seu futebol no exterior é muito mais reconhecido, o que sempre lhe proporciona um mercado forte lá fora. “Tem algumas coisas no futebol que são difíceis de explicar, mas acredito muito na força do trabalho e que Deus esta guiando meus passos. O fato de já ter jogado em outros países e ter feito bons campeonatos também ajuda com que outras equipes de fora tenham um olhar melhor para meu futebol. Agora, em uma nova casa, espero ganhar títulos e marcar bastante gols para ajudar minha nova equipe”, alegou.

Marclei fez apenas dois jogos coma camisa do Bahia de Feira nesta temporada. Para ele, é preciso que os clubes baianos encontrem uma forma de ter um calendário com mais jogos, o que facilitaria na vitrine para os clubes maiores. “Não digo que falta oportunidade no futebol baiano, mas acho que falta um campeonato com mais jogos para que equipes e atletas apareçam mais. Só assim teremos mais oportunidades no mercado dos clubes maiores”, completa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*